Vantagens de escrever à mão

Vantagens de escrever à mão

Tomar notas de próprio punho pode ser mais eficaz para o processo de aprendizagem do que digitar; especialistas acreditam que ajuda a reter informações

Em busca de comodidade, cada vez mais deixamos de lado o papel e optamos por digitar. De fato, parece mais prático escrever um e-mail do que uma carta. Mais ainda enviar uma mensagem rápida pelo celular do que encaminhar um bilhete. Mas como tudo tem seus prós e contras, nessa área também não é diferente. E, quando se trata de redigir, um grupo de cientistas alerta que nem sempre o método mais rápido é, necessariamente, o melhor.

Segundo os pesquisadores da Universidade de Princeton, tomar notas à mão favorece a capacidade de síntese, ajuda a focar o essencial e – melhor – a reter conceitos com mais facilidade.

O psicólogo Daniel Oppenheimer e sua equipe chegaram a essa conclusão quando pediram a alguns estudantes que assistissem a uma palestra e fizessem anotações – parte deles à mão e parte usando um notebook. Depois de 30 minutos, os pesquisadores fizeram entrevistas com os voluntários sobre aspectos fatuais e conceituais do conteúdo visto e descobriram que aqueles que escreveram com papel e caneta se saíram significativamente melhor, sobretudo em relação a ideias abstratas, ainda que o restante tivesse registrado maior quantidade de informações no computador.

Os pesquisadores ressaltam que, quando tomamos notas, selecionamos determinados dados, nós os codificamos e os recordamos mais tarde, o que favorece o armazenamento e facilita a aprendizagem.

Quando o registro se torna muito fácil, tendemos a nos dispersar e perdemos a oportunidade de absorver algo novo, principalmente quando se trata de conceitos e não fatos. Escrever à mão, por outro lado, nos obriga a focar o essencial já que, em geral, não somos fisicamente capazes de escrever cada palavra do que é dito, o que termina facilitando a assimilação.

Os resultados publicados na Psychological Science ajudam a esclarecer um fenômeno que os psicólogos chamam de “dificuldade desejável”, para se referir à necessidade de esforço e investimento com o intuito de assimilar novos conteúdos. “Às vezes, os obstáculos que nos frustram nos ajudam a aprender”, diz Oppenheimer.


Releated

silêncio

Silêncio, por favor…

Silêncio é fundamental para o bem-estar psíquico e físico, a quietude tanto incomoda quanto fascina, mas também ajuda a explicar como recebemos e processamos estímulos sensoriais. por Emanuela Zerbinatti e Daniela Ovadia Quem nunca teve de pedir uma trégua aos ruídos? Se no passado o problema dizia respeito apenas às cidades, hoje o barulho está […]

cachorros inteligentes

Adoráveis manipuladores

Assim como as pessoas, os cães têm inteligências múltiplas e apresentam “maneiras únicas” de usar as próprias habilidades obter o que querem – seja alimento ou afago. Os donos de cachorro, em geral, estão convencidos de que seu animal de estimação é um verdadeiro gênio. Apesar disso, durante muito tempo, os cientistas não levaram a […]