Cientistas reproduzem experiência usando alucinógeno presente em cogumelo

Estudo realizado por pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, comprovou que um alcalóide vegetal chamado psilocibina, presente em cogumelos usados em experiências religiosas pode, de fato, induzir o consumidor a experiências místicas. A substância ativa do cogumelo sagrado para populações mexicanas reproduz os efeitos que a serotonina nos receptores cerebrais, assim como outros alucinógenos. 

Segundo artigo publicado na revista Psycopharmacology, as experiências realizadas sob condições rigorosamente controladas provocaram alterações de comportamento que se estenderam por vários meses. No entanto, ainda não foram identificadas as regiões exatas do cérebro onde ela funciona, nem o modo como age. 

“A consciência humana é uma função do fluxo de impulsos neurais em diversas regiões do cérebro, o substrato no qual agem substâncias como a psilocibina”, comentou o ex-diretor do Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas (Nida, em inglês), dos Estados Unidos, Charles Schuster. “Compreender o que media esses efeitos merece investigação”, diz. O pesquisador acredita que o estudo representa um marco na investigação de compostos alucinógenos. “A abordagem pode retomar com maior valor científico as pesquisas iniciadas nos anos 50, que abriram caminho para a compreensão mecanismos da consciência e da percepção sensorial e também do potencial terapêutico de algumas substâncias.”


Releated

Preocupação com dinheiro

Preocupação com dinheiro duplica a dor

Preocupação com dinheiro – Estudo relaciona a insegurança emocional e o estresse provocados pela instabilidade econômica instável a maior sensibilidade a sintomas físicos. Poucas coisas causam tanto desconforto quanto não saber quando chega o próximo pagamento. Ou ter a convicção de que o montante a ser recebido não será suficiente para saldar de todas as […]

Podemos aprender a esquecer

Podemos aprender a esquecer?

  Podemos aprender a esquecer? Dispomos de mecanismos de controle que nos permitem esconder ativamente uma recordação; recorrer a esse processo, no entanto, pode prejudicar a memória geral. Se uma panela quente cai do fogão, é muito provável que sua primeira reação seja fazer um gesto para segurá-la, mas no último momento retire a mão […]